France 1924 / 1930
email
site
Bernard Dunand
menu

Bernard Dunand 1908 - 1998

Biografia

Bernard Dunand nasceu dia 13 de junho de 1908, em Paris, filho primogênito e aluno de Jean Dunand (1877-1942) escultor, fabricante de utensílios de bronze e especializado na decoração em laca.

De 1925 a 1939 ele colabora com seu pai nas grandes encomendas de decorações em laca, inclusive as dos transatlânticos « L’Atlantique » (1931) e « Normandie » (1935).
Tambem em 1935 a primeira propria exposição na Galeria "Charpentier", apos uma viagem nas Antilhas : « Tudo revela um criador compreensivo e dotado, seguro de sua técnica como de sua sensibilidade ». (G.Huisman).

Em 1937, ele ganha o Grande Prêmio da Exposição Internacional de Paris e suas primeiras obras adquiridas pelo Estado. No mesmo ano, Bernard Dunand efetua varias viagens de estudos na Italia.

Em 1938, ele é encarregado de uma missão na Indochina. O Tongking era então o maior produtor de laca da China e fornecia o Japão. O governo queria ter um estudo sobre o artesanato e a arte das lacas neste pais e que o filho de Jean Dunand pudesse aproveitar do ensino pessoal que ele poderia adquerir (J.O. do 26 de junho de 1938 – Missão efetuada de outubro a dezembro 1938). Em 1939, tenente no XIe R.D.P., prisioneiro de guerra em 1940. Durante seu cativo na Alemanha (1940-1945), Bernard Dunand, privado do exercicio da arte das lacas dirige suas meditações sobre as leis proprias desta arte (em julho de 1949, o resultado deste trabalho sera publicado com o titulo "A Estética da Laca", "Os Estudos filosoficos" n°3 e 4). Mas sua catividade sera sobretudo marcada pela leitura da Biblia.

Apos sua libertação, Bernard Dunand torna a praticar sua arte influenciado pelas suas viagens na Italia, na Grécia (1951), no Egito (1951 e 1953).

Socio da Sociedade dos Artistas Decoradores Criadores e membro varios anos da Comissão desta sociedade, ele foi o secretario duas vezes. Ele também é socio da Sociedade Nacional das Belas-Artes, do Salão de Outono e Presidente do juri da Exposição Nacional do Trabalho.

Entre as numerosas aquisições de suas obras pelo Estado, algumas figuram no Museu Nacional de Arte Moderna da cidade de Paris.

Bernard Dunand é Cavalheiro da Legião de Honra, Cavalheiro da Ordem das Artes e Letras, condecorado "croix de guerre" 1939-1945, Oficial da Ordem Nacional do Mérito.

 

Exposições

1935    Paris, Galeria "Charpentier", primeira exposição propria.

1937    Paris, Exposição internacional (Grande Prêmio), primeiras obras adquiridas pelo Estado.


1946    A partir desta data, exposições freqüentes no Salão da Sociedade  dos artisas decoradores, no Salão do Outono e no Salão da Sociedade national das Belas-Artes.


1947    Paris, Galeria Guérin, rua de la Paix.
1949    Bruxelas, Palacio das Belas-Artes.
1951    O Caire.
1951    Strasbourg.
1952    Gand.
1953    O Caire e Alexandria.
1955    Paris, Casa da América Latina.
1952    Boston.
1959    Nova-York, Galeria Wildenstein.
1964    Fort de France, Casa da Cultura.
1965    Abidjan, Hôtel Ivoire.
1967    Fort-de-France, Casa da Cultura.
1968    Pointe-à-Pitre.
1968    Paris, Salão dos Antiquarios.
1969    Abidjan, Hôtel Ivoire.
1969    Museu de Melun.
1970    Genebra, Athénée.
1971    Francfort-sur-Main, Hôtel Intercontinental.
1971    Cannes, Galeria do Martinez.
1972    Fort-de-France, Casa da Cultura.
1974    Bruxelas, Hôtel Sheraton.
1975    Lille.
1977    Strasbourg, Galeria l’Aquarelle.
1984    Genebra, Galeria Oberson – Hôtel des Berges.
1984    Paris, Galeria Hargeline.


1991    Villecresnes, Centro Cultural « Le Fief » , Primeira época de uma retrospectiva consagrada ao artista.

 

 

 

Decorações murais

Obras principais  :

1953    São Paulo, Jockey Club, Grande laca dourada "O puro sangue em movimento"

1956    Paris, Sociedade Ciba, Sala do Conselho de administração.

1960    Havre, Casa do Comercio.

1962    Paris, Sociedade Sandoz, Sala do Conselho de administração.
Téhéran, escritorio do Ministro das Forças Armadas.

1963-1964 Beyrouth, Hotel Bristol, grande sala de jantar.
Beyrouth, domicilio privativo de sua Majestade o Rei Séoud d’Arabie.

1964    Paris, Banco de Madagascar, Sala do Conselho de administração.
transatlântico « Ancerville », salão das primeiras classes.

1965     transatlântico « France », salão de coquetel das primeiras classes.
Neuilly, Sociedade Total, Sala do Conselho de administração.

1966    Berne, União internacional para a proteção das obras literarias e artisticas, sala de reunião.
Neuilly, Sociedade Saint-Gobain, Grande hall, com a colaboração de Max Ingrand.

1969             Abidjan, igreja evangélica d’Abidjan-Cocody.

1970    Palacio da S.E.M.Houphouët Boigny, Presidente da Republica da Costa do Marfim.

1974             Homenagem a Jean Dunand, apartamento da senhora M. em Paris.

Biografia enviada por Guy.Dunand

Em 1953 ele realiza, a pedido do arquiteto Henri Sajous para o Jockey Club de São Paulo, o painel em laca da China, ponto principal da decoração do salão nobre, uma peça preciosa que representa o puro sangue em movimento (1953), [inspirado da obra "A Conquista do cavalo"(1935), realisada pelo seu pai, Jean Dunand (1877-1942), para o salão da 1ª Classe do transatlântico Normandie], executado em Paris.

Sajous Henri e Bernard Dunand no seu ateliê. (Doc Philippe Jean Sajous)
Foto Jorge Eduardo Rubies